Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Noticias de Crohn - Copy.png

Resumo na língua original:

Uma a equipa do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS) anunciou esta segunda-feira ter desenvolvido uma ferramenta online que permite predizer como irá evoluir a doença inflamatória intestinal, nomeadamente a doença de Crohn.

 

(...)

 

Segundo Cláudia Camila Dias, investigadora principal do projeto, esta ferramenta permite “prever a evolução da doença em cada paciente e adaptar a terapêutica de forma rápida, eficiente e nada invasiva, ou seja, sem necessidade de recorrer a testes genéticos nem laboratoriais”.

 

(...)

 

Ler artigo original

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:28

 

Queria traduzir o título da notícia mas de certeza que ia sair borrada por isso fica em inglês. O artigo fala de um método de diagnóstico não invasivo que permite detectar se o intestino está inflamado ou não (espero não estar a cometer uma calinada na minha interpretação).

 

Noticias de Crohn - Copy.png

Resumo na língua original:

Evaluating hemoglobin levels in the intestinal wall using multispectral optoacoustic tomography shows potential for differentiating between active disease and remission in patients with Crohn’s disease, according to a research letter published in the New England Journal of Medicine.

 

“Multispectral optoacoustic tomography (MSOT) is a new imaging technique that permits the noninvasive quantification of hemoglobin-dependent tissue perfusion and oxygenation as surrogates of inflammation,” Maximilian J. Waldner, MD, of the University of Erlangen-Nuremberg, Germany, and colleagues wrote. “This approach uses the excitation of short-pulsed laser light with near-infrared wavelengths to induce the photoacoustic effect in targeted tissues, which results in detectable sound waves induced by thermoelastic expansion.”

 

(...)

 

Ler artigo original

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:00


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.






subscrever feeds